O grafismo revelado de Vincent Bal. Conheça a arte e a beleza vista nas sombras

O ARTISTA BELGA VINCENT BAL REVELA EM SUAS REDES SOCIAIS AS FOTOS DE SUA ARTE RETIRADA DAS SOMBRAS. COM UM OLHAR DIFERENCIADO, BAL MOSTRA O QUE NINGUÉM ESTÁ VENDO

POR ADRIANO RODRIGUES

02-revista-dell-ambiente-online-vincent-bal-concerto-for-piano-peeler-vincent-bal cineas­ta e artista visu­al Vin­cent Bal nasceu em 25 de fevereiro de 1971 em Gante, na Bél­gi­ca. Com um olhar difer­en­ci­a­do, o artista bel­ga enx­er­ga arte onde aparente­mente não existe. Ele rev­ela para o olhar do intér­prete a beleza grá­fi­ca que se esconde nas som­bras. Dizem que uma das car­ac­terís­ti­cas de uma pes­soa cria­ti­va é ver o mun­do de for­ma difer­ente, é ver o que todo mun­do vê, mas enx­er­gar com out­ros olhos. Esta afir­mação cabe muito bem no per­fil  do artista das som­bras, Vin­cent Bal.

Para mim, a criatividade tem a ver com manter-se conectado com a criança interior. O caminho é a leveza e a descontração”.

Vincent Bal

Vincent Bal

Nos inter­va­l­os de suas pro­duções em vídeos, Vin­cent Bal colo­ca pra fora suas ideias em for­ma de arte. Com luz, som­bra, obje­tos, papel, cane­ta, máquina fotográ­fi­ca e mui­ta cria­tivi­dade, traz à tona ima­gens que antes estavam escon­di­das em sua mente, em seu olhar, nas som­bras. O tra­bal­ho de Bal é feito com luz nat­ur­al ou luz arti­fi­cial, pro­je­tadas por luminárias, em ambi­entes inter­nos ou ao ar livre.

A arte de Bal começou em maio de 2016, quan­do ele obser­vou sobre a som­bra de uma xícara de chá a imagem de um ele­fante, ele rabis­cou e a imagem surgiu. Bal nomeou esta obra de Ele­phant ends with tea (um ele­fante ter­mi­na com chá), pos­tou em suas redes soci­ais Face­book e Insta­gram e foi assim que o públi­co teve o primeiro con­ta­to seu tra­bal­ho, que seria seu pro­je­to artís­ti­co dali por diante. A essa téc­ni­ca,  inti­t­u­lou de Shad­ow Doo­dles (rabis­cos de som­bras).

01-revista-dell-ambiente-online-vincent-bal-elephant-tea-cup-vincent-bal

Qual o processo de criação de Vincent Bal?

Ele bus­ca a sur­pre­sa, não tra­bal­ha com ideias pré-con­ce­bidas, deixa a imagem sur­gir por si mes­ma. Logo de iní­cio, colo­ca o obje­to sobre o papel, usa a luz (seja ela nat­ur­al ou arti­fi­cial), olha pra som­bra e “voilà” (aí está!): surge a for­ma, o desen­ho. O que Vicente faz é rev­e­lar a beleza da imagem que está escon­di­da. Um dos tra­bal­hos de que mais gos­ta é Con­cer­to for Piano Peel­er.

02-revista-dell-ambiente-online-vincent-bal-concerto-for-piano-peeler-vincent-bal

Vin­cent Bal já fez mais de 400 tra­bal­hos e sua arte tran­si­ta em meios  dig­i­tais e impres­sos. As artes dig­i­tais estão expostas em seu site: http://www.vincentbal.com/ e/ou em suas redes soci­ais (Face­book, Insta­gram, Twit­ter), já os tra­bal­hos impres­sos são ven­di­dos na inter­net em for­ma de cartões postais, pôsteres e em seu livro Shad­owol­o­gy.

vincent-bal-instagram-e-livro-shadowology

Veja a galeria de imagens dos melhores trabalhos de 2016

Apre­cie os 9 (nove) cartões postais que as pes­soas mais gostaram no ano de 2016. Até hoje, 3.352 pes­soas curtiram o post no insta­gram que mostra esta gale­ria.

Saiba mais sobre o trabalho de Vincent Bal:

Camarote.21 / Reportagem de Karsten Kamin­s­ki e nar­ração de Mau­rí­cio Can­cilieri

Site: https://goo.gl/FcQ3ih

Insta­gram: https://goo.gl/W27oFv

Twit­ter: https://goo.gl/xvJSq2