Lustre: A união de uma peça clássica com os materiais modernos.

CONHEÇA COMO UMA DAS PEÇAS DE DECORAÇÃO MAIS ANTIGAS DA SOCIEDADE PODE TRAZER OS ASPECTOS DE LUXO E REQUINTE PARA SEUS AMBIENTES, OS LUSTRES.

POR GABRIEL CARDOSO

O con­ceito de lus­tre tem mais de 600 anos de história, com reg­istros do sécu­lo XIV, iden­ti­f­i­can­do os primeiros nas igre­jas europeias, sendo “sim­ples” orna­men­tos de madeira para ilu­mi­nação, os quais já exi­giam alto cus­to de manutenção. Des­de sua cri­ação, os lus­tres estiver­am pre­sentes na dec­o­ração de ambi­entes da alta sociedade, que bus­ca­va demon­strar sta­tus, fazen­do em alguns casos a própria ilu­mi­nação ficar em segun­do plano, man­ten­do o foco prin­ci­pal em seu design artís­ti­co.

revista-dell-ambiente-uniao-peca-classica-materiais-modernos-lustre

Entre a elite da sociedade, lus­tres se pop­u­larizaram de tal for­ma que se tornou indis­pen­sáv­el a pre­sença de um lus­tre orna­men­ta­do nas entradas das man­sões clás­si­cas. A pre­sença de um lus­tre em residên­cias de alto padrão foi algo tão pop­u­lar e explo­rado pelas mídias que se tornou parte do imag­inário pop­u­lar, assim se fazen­do algo sem­pre pre­sente em qual­quer rep­re­sen­tação de man­sões, caste­los ou qual­quer out­ra con­strução anti­ga que queira pas­sar a sen­sação de imponên­cia.

revista-dell-ambiente-uniao-peca-classica-materiais-modernos-lustre

His­tori­ca­mente, insti­tu­ições reli­giosas como a igre­ja católi­ca e as mesquitas islâmi­cas usaram muito lus­tres como for­ma de demon­strar o sta­tus de seus tem­p­los e impres­sion­ar seus vis­i­tantes. Prin­ci­pal­mente para os muçul­manos, que acred­i­tam que são proíbidos de repro­duzir fig­uras humanas (Pois a cri­ação da vida deve ser reser­va­do somente a Deus) esse imped­i­men­to fez evoluir e man­ter sua tradi­cional arquite­tu­ra artís­ti­ca e a dec­o­ração riquís­si­ma em detal­h­es. Uma das for­mas de arte mais ric­as em detal­h­es na cul­tura islâmi­ca são os lus­tres, que trans­mitem a sen­sação de imponên­cia e luxo para as con­struções islâmi­cas, como o usa­do na mesqui­ta de Al-Ameen.

revista-dell-ambiente-uniao-peca-classica-materiais-modernos-lustre

A adap­tação às novas tec­nolo­gias e mate­ri­ais nes­sa peça sem­pre foi muito bem acei­ta, pas­san­do da madeira aos cristais, e da ilu­mi­nação com velas até as mod­er­nas lâm­padas de LED. Hoje em dia, os lus­tres deixaram ape­nas de ser um obje­to de dec­o­ração da elite econômi­ca, porém ele con­tin­ua pas­san­do os mes­mos sta­tus clás­si­cos da peça.

Lus­tres con­tin­u­am sendo usa­dos nas dec­o­rações de ambi­entes, graças a sua var­iedade de esti­los que con­seguem com­ple­men­tar a ilu­mi­nação de quar­tos e salas das mais diver­sas maneiras, assim com­ple­men­tan­do os ambi­entes de maneira gra­ciosa.

revista-dell-ambiente-uniao-peca-classica-materiais-modernos-lustre

Um bom lus­tre, que se inte­gre ao seu ambi­ente, pode ser uma óti­ma saí­da para dec­o­rar sua casa ou seu esta­b­elec­i­men­to com dec­o­ração com­er­cial e traz­er um pouco da história da dec­o­ração para seu espaço.