Como conquistar funcionalidade e aconchego num ambiente de home office

A ARQUITETA CAROL MACORIS DICAS VALIOSAS PARA A DECORAÇÃO DE HOME OFFICE EM VÁRIOS ESTILOS.

POR: ROBERTA CIVITARESE

Como conquistar funcionalidade e aconchego num ambiente de home officeair de casa para cumprir uma tare­fa que pode­ria ser fei­ta de qual­quer lugar não parece mais faz­er sen­ti­do. Essa é a con­clusão a que muitos tra­bal­hadores têm chega­do hoje em dia, seja por causa do trân­si­to, dos horários de almoço cor­ri­do, seja para ter mais tem­po para os fil­hos e mais qual­i­dade de vida. Por essas e out­ras razões, o home office tem sido cada vez mais ado­ta­do em diver­sos seg­men­tos, espe­cial­mente depois que a nova Lei Tra­bal­hista, que esta­b­elece regras para home office, entrou em vig­or em novem­bro de 2017.

   E tra­bal­har em casa dá cer­to? Claro que dá! Ter dis­ci­plina com horários pode ser um desafio, mas cri­ar um ambi­ente ade­qua­do ao tra­bal­ho é um moti­vador fora de série para aju­dar a deslan­char o home office, o escritório em casa. Vamos com­bi­nar que usar a mesa da coz­in­ha ain­da meio bagunça­da do almoço não dá… Sen­tar no sofá ou ficar na cama só aumen­tam a preguiça. A solução é saber sep­a­rar não só o tem­po, mas tam­bém o ambi­ente da casa e o do tra­bal­ho.

   Se você está bus­can­do ideias para adap­tar o seu home office e ain­da não procurou aju­da profis­sion­al, aproveite esta entre­vista que a Revista Dell’Ambiente preparou este mês! A arquite­ta Car­ol Macoris dá dicas de vários esti­los para ajus­tar o seu ambi­ente às neces­si­dades de um home office. Car­ol é arquite­ta e urban­ista e atua na área há 16 anos. Seu tra­bal­ho com­bi­na estéti­ca e fun­cional­i­dade, o que pro­por­ciona ambi­entes exclu­sivos e que refletem a per­son­al­i­dade de seus usuários.

   Quan­do se tra­ta de home office, Car­ol Macoris diz que uma das car­ac­terís­ti­cas mais comuns é ser feito em um cômo­do com múlti­plas funções, como quar­tos de hós­pedes ou salas de tevê. Veja as dicas da arquite­ta!

Revista Dell Ambi­ente: É pos­sív­el trans­for­mar os ambi­entes de home office gas­tan­do pouco?

Car­ol Macoris: Sim, com um bom plane­ja­men­to é pos­sív­el trans­for­mar um ambi­ente gas­tan­do pouco. O primeiro item e de fun­da­men­tal importân­cia é definir um lay­out fun­cional para quem vai ocu­par o espaço: taman­ho da ban­ca­da, número de cadeiras, armários etc. Com cav­aletes e um tam­po de vidro ou de MDF, con­seguimos cri­ar uma ban­ca­da práti­ca e util­itária. Pufes tam­bém são um óti­mo inves­ti­men­to, pois são mul­ti­fun­cionais. Out­ro item de baixo cus­to são as prateleiras, e se bem orga­ni­zadas com os próprios obje­tos de tra­bal­ho como livros, caixas com doc­u­men­tos, diplo­mas emoldu­ra­dos, tor­nam-se ele­men­tos dec­o­ra­tivos.

Revista Dell Ambi­ente: Como um profis­sion­al de arquite­tu­ra aju­da?

Car­ol Macoris: Um profis­sion­al con­segue iden­ti­ficar o fluxo do tra­bal­ho e plane­jar um lay­out fun­cional para o ambi­ente, pos­si­bil­i­tan­do uma exper­iên­cia grat­i­f­i­cante para quem vai uti­lizar o espaço. Uma ilu­mi­nação ade­qua­da, uma ban­ca­da ori­en­ta­da para uma vista agradáv­el e armários orga­ni­za­dos con­tribuem para uma maior con­cen­tração e rendi­men­to no tra­bal­ho.

Revista Dell Ambi­ente:: É pos­sív­el aliar um ambi­ente aconchegante à fun­cional­i­dade?

Car­ol Macoris: O home office será extrema­mente fun­cional se con­cen­trar tudo o que você pre­cisa para exercer com plen­i­tude sua ativi­dade profis­sion­al, então, é impor­tante que ele aco­mode tudo o que é necessário. Para deixá-lo mais aconchegante, gos­to muito de uti­lizar papel de parede, ele­men­tos em teci­do (tapetes e corti­nas) e mate­ri­ais nat­u­rais, pois con­fer­em uma atmos­fera con­vida­ti­va ao ambi­ente. Uma opção mais acessív­el é par­tir para a pin­tu­ra com acaba­men­to fos­co, que tam­bém nos remete a um cer­to con­for­to. Tra­bal­har uma ilu­mi­nação difer­en­ci­a­da, que val­orize os mate­ri­ais e obje­tos uti­liza­dos, é fun­da­men­tal. Para com­ple­men­tar a dec­o­ração, sugiro quadros e obje­tos que dia­loguem com o esti­lo de vida do usuário e tragam mais per­son­al­i­dade ao ambi­ente.

   PROJETO 1 — Sala multi­u­so de um casal, na qual o home office divide espaço com um can­tinho para leitu­ra e tele­visão. A estação de tra­bal­ho em for­ma­to de ilha per­mite que eles tra­bal­hem um de frente para o out­ro, facil­i­tan­do a comu­ni­cação. As prateleiras con­cen­tram livros e obje­tos de uso diário. A pale­ta clara e a marce­nar­ia bem resolvi­da per­mitem que o ambi­ente seja tam­bém um refú­gio para os momen­tos de des­can­so.

   PROJETO 2 — Espaço pequeno e desafi­ador. O armário de fora a fora em uma das pare­des aco­mo­da os muitos livros e doc­u­men­tos do casal. Para deixá-lo mais leve, Car­ol Macoris optou por nichos com obje­tos dec­o­ra­tivos na parte supe­ri­or. Na parede opos­ta, posi­cio­nou uma ban­ca­da para duas pes­soas, de frente para janelas e com vista para o jardim. O pen­dente com­ple­men­ta a ilu­mi­nação na área de tra­bal­ho.

Como conquistar funcionalidade e aconchego num ambiente de home office

Revista Dell Ambi­ente: Alguns ambi­entes podem ser mais desafi­adores para se cri­ar um home office. É pos­sív­el, por exem­p­lo, pro­mover ambi­entes difer­entes em quar­tos ou aproveitar áreas subu­ti­lizadas na casa?

Car­ol Macoris: Sim, com certeza. Obvi­a­mente o esti­lo de tra­bal­ho do ocu­pante é uma vari­ante, porém é per­feita­mente pos­sív­el a adap­tação de ambi­entes como corre­dores, área embaixo da esca­da, mezani­nos. O item prin­ci­pal e indis­pen­sáv­el para o home office é a ban­ca­da de tra­bal­ho. Por­tan­to, o ide­al é pen­sar em um bom posi­ciona­men­to dessa ban­ca­da e agre­gar os demais itens con­forme a pos­si­bil­i­dade do espaço. Em quar­tos e salas, é pos­sív­el camu­flar a super­fí­cie de tra­bal­ho em uma ban­ca­da multi­u­so, que atende a out­ras funções, de acor­do com a deman­da do ambi­ente.

Dicas para diferentes estilos

Revista Dell Ambi­ente: Inde­pen­den­te­mente do esti­lo, como tornar o home office equi­li­bra­do, explo­ran­do o poten­cial de cada ambi­ente?

Car­ol Macoris: Para um ambi­ente equi­li­bra­do e con­fortáv­el, sugiro prestar bas­tante atenção à ilu­mi­nação. Um pen­dente aci­ma da ban­ca­da tor­na-se um item fun­cional e dec­o­ra­ti­vo. Per­sianas ou corti­nas que reg­ulem a incidên­cia de luz tam­bém são impor­tantes para deixar o ambi­ente con­fortáv­el para o tra­bal­ho.

   Pro­cure posi­cionar a ban­ca­da de frente para uma vista agradáv­el (uma janela com jardim ou uma parede com quadros boni­tos). O mobil­iário deve seguir a deman­da da ativi­dade que será exer­ci­da. Se hou­ver espaço, um sofá pequeno ou poltrona com mesa lat­er­al e luminária de piso tor­nam o ambi­ente mais aconchegante, além de serem um refú­gio para momen­tos de des­can­so

   A marce­nar­ia bem plane­ja­da e fun­cional facili­ta o tra­bal­ho, além de ser um dos itens de mais impacto visu­al. Para finalizar, plan­tas que não exi­jam muitos cuida­dos são muito bem-vin­das, pois trazem vida ao ambi­ente.