Curso de Design de Interiores: saiba mais sobre ele

ENTENDA O QUE É DESIGN DE INTERIORES, CURSOS E LOCAIS, EXERCÍCIO DA PROFISSÃO, ALÉM DE CURIOSIDADES SOBRE A ÁREA.

POR: MARIA LUZIA DAVESSA

Curso de Design de Interiores: saiba mais sobre eleesign de inte­ri­ores é a área respon­sáv­el pela ambi­en­tação de espaços res­i­den­ci­ais e com­er­ci­ais em prol, sobre­tu­do, da estéti­ca, aten­den­do aos gos­tos e às neces­si­dades daque­les que req­ui­si­tam um design­er de inte­ri­ores. Aque­les que tem inter­esse em seguir a profis­são podem se profis­sion­alizar bus­can­do um cur­so de design de inte­ri­ores em uma insti­tu­ição acadêmi­ca.

   Para o pleno exer­cí­cio da ativi­dade, o profis­sion­al de design de inte­ri­ores define mate­ri­ais de reves­ti­men­tos e acaba­men­to, tons de cores, dis­tribuição de peças de mobília, além de obras de arte e de ilu­mi­nação. Entre­tan­to, não se tra­ta ape­nas de colo­car obje­tos den­tro de um cômo­do como muitos cos­tu­mam pen­sar, mas com­biná-los de for­ma har­mo­niosa, visan­do aten­der às neces­si­dades locais. Com­ple­men­tar­mente, é necessário, além do estu­do téc­ni­co da grad­u­ação, o desen­volvi­men­to da habil­i­dade de com­preen­são dos per­fis de pos­síveis clientes.

Curso de Design de Interiores: saiba mais sobre ele

   Emb­o­ra o profis­sion­al de design de inte­ri­ores ten­ha con­hec­i­men­to das tendên­cias de mer­ca­do, o gos­to pes­soal daque­les que req­ui­si­tam seus serviços é pri­or­i­dade. Por­tan­to, uma grande difi­cul­dade que é pos­sív­el encon­trar durante a car­reira é o alin­hamen­to das expec­ta­ti­vas do cliente aos con­hec­i­men­tos téc­ni­cos do ofí­cio.

A graduação de Design de Interiores

   Atual­mente exis­tem mais de 100 insti­tu­ições de ensi­no recon­heci­das pelo MEC que ofer­e­cem o cur­so de design de inte­ri­ores e as 5 mel­hores fac­ul­dades no Brasil, segun­do o guia do estu­dante (2017), são:

  1.    Cen­tro Uni­ver­sitário Belas Artes de São Paulo (Belas Artes)
  2.    Uni­ver­si­dade do Esta­do de Minas Gerais (UEMG)
  3.    Uni­ver­si­dade Fed­er­al do Rio de Janeiro (UFRJ)
  4.    Uni­ver­si­dade Fed­er­al da Bahia (UFBA)
  5.    Uni­ver­si­dade Fed­er­al de Goiás (UFG)

   Os estu­dantes que pre­ten­dem cur­sar a car­reira nor­mal­mente têm con­ta­to com dis­ci­plinas que abrangem diver­sas áreas do con­hec­i­men­to, poden­do se deparar com uma grade cur­ric­u­lar que envolve: análise e rep­re­sen­tação da for­ma, ciên­cia dos mate­ri­ais, con­for­to ambi­en­tal, desen­ho e obser­vação, desen­ho téc­ni­co e arquitetôni­co, design efêmero em ambi­entes, ergono­mia e tendên­cias em design, estéti­ca e história da arte, fotografia, luminotéc­ni­ca e insta­lações, maque­te, pais­ag­is­mo, pro­je­to de ambi­entes cor­po­ra­tivos, pro­je­to de ambi­entes res­i­den­ci­ais, pro­je­to de inte­ri­ores, pro­je­to de mobil­iário, rep­re­sen­tação grá­fi­ca 2D e 3D, téc­ni­cas de acaba­men­to e con­strução e tec­nolo­gia em design de inte­ri­ores.

Curso de Design de Interiores: saiba mais sobre ele

   O cur­rícu­lo do bachare­la­do é com­pos­to por uma car­ga horária exten­sa, que deman­da ded­i­cação e empen­ho, pois é volta­da a ativi­dades práti­cas e pro­je­tos de ambi­entes. No iní­cio do cur­so, os estu­dantes ain­da são sub­meti­dos ao uso de fer­ra­men­tas dig­i­tais e às téc­ni­cas da práti­ca profis­sion­al, como apli­cação de cores e reves­ti­men­to. Após um cur­to perío­do, entram em con­ta­to com ativi­dades voltadas à rep­re­sen­tação grá­fi­ca, com aulas de pro­gra­mas de desen­ho arquitetôni­co, den­tre out­ras ativi­dades. As matérias profis­sion­al­izantes têm um enfoque maior em espaços res­i­den­ci­ais e, para isso, as dis­ci­plinas de ilu­mi­nação e ergono­mia são essen­ci­ais. Final­mente, no fim do proces­so, a ênfase é dire­ciona­da aos espaços com­er­ci­ais. Obvi­a­mente, gestão empre­sar­i­al faz parte do cur­rícu­lo do estu­dante de design de inte­ri­ores.

As áreas de atuação

   O mer­ca­do de design de inte­ri­ores é abrangente, afi­nal, há pos­si­bil­i­dade de tra­bal­ho tan­to em empre­sas de dec­o­ração e lojas de móveis, quan­to em escritórios de arquite­tu­ra, con­stru­toras e incor­po­rado­ras.

   O design­er de inte­ri­ores é respon­sáv­el por diver­sas tare­fas, tais como desen­ho de móveis, dec­o­ração e pais­ag­is­mo, geren­ci­a­men­to (faz­er orça­men­tos, acom­pan­har a com­pra de móveis, con­tratar mão de obra), pro­je­tos (ambi­en­tação de locais para clientes) e sus­tentabil­i­dade (desen­volvi­men­to de pro­je­tos que reaproveitam mate­ri­ais, econ­o­mizam ener­gia, den­tre out­ros.)

Curso de Design de Interiores: saiba mais sobre ele

   Há dúvi­das recor­rentes nes­sa área, den­tre elas a prin­ci­pal parece ser a difi­cul­dade em dis­tin­guir o cur­so de design de inte­ri­ores e o cur­so de arquite­tu­ra e urban­is­mo. Ape­sar de ambos os profis­sion­ais atu­arem no proces­so de ambi­en­tação res­i­den­cial e com­er­cial, o arquite­to que tem espe­cial­i­dade em inte­ri­ores está habil­i­ta­do a realizar todos tipo de obra, enquan­to o design­er de inte­ri­ores cui­da ape­nas da ambi­en­tação, sem realizar nen­hu­ma obra que demande con­hec­i­men­tos per­ten­centes à área de engen­haria.

Vocação para cursar Design de Interiores

    Muitos estu­dantes ain­da pare­cem ter dúvi­das quan­to à sua escol­ha profis­sion­al. No entan­to, espe­cial­is­tas e testes voca­cionais estão disponíveis no mer­ca­do para aju­dar aque­les que ain­da estão vagan­do em meio a tan­tas opções.

   Para iden­ti­ficar car­ac­terís­ti­cas do profis­sion­al, há alguns hábitos recor­rentes no per­fil daque­les que atu­am na área de design de inte­ri­ores, poden­do aux­il­iar aos que ain­da estão no proces­so de escol­ha da car­reira profis­sion­al.

Curso de Design de Interiores: saiba mais sobre ele

   As car­ac­terís­ti­cas mais mar­cantes no profis­sion­al de design de inte­ri­ores são: a pre­ocu­pação em orga­ni­zar e otimizar os ambi­entes de casa ou tra­bal­ho, inter­esse por cores e pela exce­lente har­mo­niza­ção cromáti­ca, habil­i­dade man­u­al para desen­har, ampla visão dos ambi­entes e cria­tivi­dade. Por­tan­to, caso o estu­dante se iden­ti­fique com tais hábitos, talvez a car­reira de design de inte­ri­ores seja uma opção.